Sua língua queima?

Durante a fase de transição para a menopausa, algumas mulheres enfrentam um desconforto bucal conhecido como “glossodinia”, uma síndrome que afeta entre 18% e 33% delas. 

Este fenômeno é parte integrante da experiência da perimenopausa, um período que marca a transição gradual entre a atividade ovariana e a cessação definitiva da menstruação.

Durante esse tempo, os ciclos menstruais tornam-se imprevisíveis, por vezes prolongados, por vezes escassos, refletindo as flutuações hormonais que ocorrem no corpo feminino.

Geralmente começando por volta dos 45-47 anos, a perimenopausa pode durar de 2 a 8 anos, durante os quais as mulheres enfrentam uma variedade de sintomas, desde os mais comuns, como ondas de calor e suores noturnos, até os menos conhecidos, como a glossodinia.

A glossodinia é caracterizada por uma sensação crônica de dor, formigamento e/ou queimação na língua e na mucosa oral. 
Embora possa afetar qualquer pessoa, é mais comum em mulheres durante a perimenopausa e a pós-menopausa.

Acredita-se que o desequilíbrio hormonal, especialmente a queda nos níveis de estrogênio, possa estar associado a esse desconforto. Estudos sugerem que entre 18% e 33% das mulheres na pós-menopausa podem experimentar glossodinia. Esta condição, embora não seja amplamente discutida, pode ter um impacto significativo na qualidade de vida das mulheres durante este período de transição.

Diante desses sintomas desafiadores, é importante encontrar maneiras de aliviar o desconforto e melhorar o bem-estar geral.

Além das abordagens tradicionais, como beber água fria, chupar cubos de gelo ou mascar chicletes sem açúcar para alívio temporário, há uma série de estratégias adicionais que podem ser exploradas.

A adoção de uma dieta equilibrada e nutritiva, rica em vitaminas e minerais essenciais, pode ajudar a promover a saúde bucal e reduzir a gravidade dos sintomas. Evitar alimentos picantes ou ácidos também pode ser benéfico, pois esses alimentos podem irritar ainda mais a mucosa oral sensível.

Além disso, mudar para um creme dental mais suave e livre de ingredientes irritantes pode ajudar a minimizar a irritação e a sensibilidade na boca.

A integração de práticas de relaxamento, como respiração profunda, meditação ou yoga, pode ser útil para reduzir o estresse e a ansiedade, que podem exacerbar os sintomas da glossodinia.
Se os sintomas persistirem ou se tornarem graves, é importante buscar orientação profissional de um médico ou dentista qualificado. Eles podem oferecer opções de tratamento adicionais, como enxaguantes bucais específicos ou terapia cognitivo-comportamental, para ajudar a gerenciar os sintomas e melhorar a qualidade de vida das mulheres durante este período desafiador. Em última análise, ao reconhecer e abordar proativamente os sintomas da glossodinia, as mulheres podem encontrar alívio e conforto enquanto atravessam a transição para a menopausa.

Fonte:
National Institute of Neurological Disorders and Stroke

Facebook
Twitter
Email

Veja Também:

plugins premium WordPress